Paixões Diagonais

Oggi compio 45 anni.

Ma che diavolo e’ questo buco nero al centro dell’anima? Cos’è che mi sta divorando con questa ferocia?

E’ in giornate come queste che il mio cervello si perde, in mezzo ad una strana reminescenza di infinito, percepito, perso, abbandonato, lontano, perso.

“Lasciati amare e guardati con gli occhi con cui ti guardo io”

Odori, suoni, colori, spezie, solitudini. E’ veramente questa la vita che si narra essere? Un costante senso di perdita e mancanza? Mi scoppia il cuore dal dolore, inspiegabilmente, irrimediabilmente, diagonalmente, trasversalmente, perdutamente in una città lontana.

Sono stanco di guerra, alzo bandiera bianca, voglio una tregua da me stesso.

Do que fala a madrugada
O murmúrio na calçada
Os silêncios de licor
Do que fala a nostalgia

De uma estrela fugidia
Falam de nós, meu amor
Do que fala a nostalgia
De uma estrela fugidia
Falam de nós, meu amor

Do que sabem
Do que sabem as vielas
E a memória das janelas
Ancoradas no sol-pôr

Do que sabem
Do que sabem os cristais
Das paixões diagonais
Sabem de nós, meu amor

Porque volta esta tristeza
O destino à nossa mesa
O silêncio de um andor
Porque volta tudo ao mar

Mesmo sem ter de voltar
Voltam por nós, meu amor
Porque volta tudo ao mar
Mesmo sem ter de voltar
Voltam por nós, meu amor

Porque parte tudo um dia
O que nos lábios ardia
Até não sermos ninguém
Tudo é água
Tudo é água que corre
De cada vez que nos morre
Nasce um pouco mais além

Tudo é água
Tudo é água que corre
De cada vez que nos morre
Nasce um pouco mais além

On Air: Misia e Maria Joao Pires forse Chopin il fado l’avrebbe suonato così

6 thoughts on “Paixões Diagonais

  1. 😀 😀 😀 congrats!

    Strangely enough I heard this trinity for the first time: Mísia, Maria João Pires and this fado with lyrics by João Monge.
    I think you can already tell that I don’t like fado – it’s not important to tell why that happens, but I believe the reasons for that are strong and personal.

    I heard this fado and believe or not I felt it deeply, its sounds really reflect the soul, our Portuguese soul, but they inevitably take me to the past, to sadness, resignation, submission, an unresisting attitude that I don’t like at all! However, as an art form this trinity is perfect!

    Liked by 1 persona

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...